Skip to main content

Reestruturar uma organização não é a coisa mais simples do mundo, no entanto, o planejamento e a preparação adequados podem fazer uma grande diferença e agilizar o processo. Ainda assim, não é algo para ser considerado levianamente.

A renovação do negócio nunca é fácil, nem divertida, além disso, grandes decisões precisam ser tomadas que podem afetar muito um negócio, sua viabilidade futura e seus funcionários.

Para alguns, as reestruturações são uma ocorrência regular. No entanto, em contraste, algumas empresas podem nunca passar por um. 

Se você está considerando uma reestruturação ou faz parte da equipe encarregada de avaliar se ela é necessária e, em seguida, colocar as rodas em movimento, é importante responder a uma pergunta: Qual é o propósito da reestruturação?

A reestruturação de negócios (ou reestruturação organizacional) é um processo que pode resolver o status insatisfatório de uma empresa no mercado em constante evolução. Deve ser baseado em um planejamento estratégico adequado, alimentado pela inovação, ou pode ser uma reação tática a circunstâncias inesperadas. 

Por isso, nesse texto, iremos explicar o porquê das empresas se reestruturarem, táticas de planejamento e erros típicos que ocorrem.

Por que as empresas se reestruturam?

Hoje em dia, as empresas precisam ser centradas no consumidor se quiserem ter sucesso. 

Se o comportamento do consumidor evoluir, então as empresas precisam ajustar suas organizações para lidar com essas mudanças. Acompanhar e criar tendências de consumo por meio de ajustes periódicos pode ser considerado um motivo não financeiro para a reorganização. 

Na verdade, se a reestruturação fizer parte da estratégia de uma corporação, ela terá um impacto direto nos resultados financeiros de longo prazo.

Exemplos de razões internas por trás da reestruturação corporativa:

  • Rentabilidade abaixo das expectativas;
  • Receitas estagnadas ou decrescentes;
  • Custo operacional/administrativo elevado;
  • Necessidade de inovação;
  • Investimento excessivo ou insuficiente;
  • Produtividade / KPIs abaixo dos padrões de mercado;
  • Funções e responsabilidades pouco claras;
  • Fraca comunicação interna;
  • Falta de liderança;
  • Desequilíbrio nas cargas de serviço entre as equipes;
  • Organograma ultrapassado.

Planejamento para o processo de reestruturação!

Depois de ter uma imagem clara da estrutura atual da organização e definir metas, bem como expectativas – as metas devem ser estabelecidas em torno das despesas com a força de trabalho, meta de pessoal e desempenho, e devem ser específicas e mensuráveis ​​- é possível ir em frente e começar a planejar para o processo de reestruturação.

1. Estabeleça a equipe de gestão de transição

É importante atribuir determinados funcionários a funções específicas em toda a reestruturação para que eles possam possuir, mas também para supervisionar processos específicos. Eventualmente, equipes externas, como consultorias especializadas, podem assumir essa atribuição.

Se por um lado a consultoria evita possíveis desgastes no relacionamento entre os funcionários, por outro ela demanda de uma atribuição de poder por parte das liderança da empresa.

2. Comunique o plano amplamente

É essencial ser aberto e honesto ao lidar com uma grande mudança organizacional. Deixar os funcionários às escuras só levará a resistência e aborrecimento no futuro.

3. Realizar um diagnóstico da situação

O objetivo da reestruturação é reconhecer os pontos fortes e corrigir os pontos fracos. Isso não pode ser feito sem diagnosticar com profundidade tudo o que está ocorrendo na empresa.

É necessário entender como os processos estão ocorrendo, quais os problemas e oportunidades que os próprios funcionários apontam.

4. Benchmarking para situar a empresa

O benchmarking é a oportunidade para analisar o que outras empresas estão realizando. Comparar as oportunidades que emergiram com o praticado em outras organizações.

Os resultados podem trazer a inovação ou mesmo mostrar que a oportunidade diagnosticada é a inédita. Dessa maneira, o benchmarking agrega segurança e enriquece o estudo.

5. Avalie a adequação para funções

Não são apenas as habilidades que determinam se os funcionários são adequados para as funções. 

Fique atento aos relacionamentos dentro e entre as equipes, como são suas dinâmicas e se existem fatores ou características pessoais que podem tornar um funcionário inadequado para uma nova função ou para sua função atual pós-reestruturação.

6. Prepare-se para conversas difíceis

Rotatividade de pessoal e mudanças de funções fazem parte de qualquer reestruturação organizacional; isso não pode ser evitado.

As necessidades organizacionais mudam e certas funções ou equipes tornam-se redundantes. Você precisa estar preparado para mudar drasticamente as funções de alguns funcionários e falar sobre a possibilidade de repensar algumas pessoas na estrutura. 

Erros típicos no planejamento e implementação do processo de reestruturação organizacional

Alguns objetivos  e o resultados da reestruturação não são facilmente medidos e analisados ​​de forma adequada. Alguns resultados podem levar tempo para serem notados. Nesse caso, pode ser precipitado dizer que o projeto deu certo ou errado.  Entretanto, alguns erros podem afetar a possibilidade da efetivação da nova estrutura. Por exemplo:

  • A comunicação interna insuficiente desestabiliza muito a organização durante o processo. 
  • A reestruturação não está enraizada na estratégia da empresa. A limitação do projeto em todos os níveis organizacionais afeta negativamente a implementação. 
  • A reestruturação do cenário é tática, com objetivos vagos, planejados apenas no nível superior, sem coletar feedback de todos os níveis da organização e com responsabilidade diluída. Uma ótima receita para o fracasso total! 

Cada reestrutura é única!

Assim como todas as organizações são diferentes, todas as reestruturações também são. Existem tantas maneiras diferentes de planejar e serem consideradas.

A reestruturação de uma organização sempre apresentará seus próprios desafios. No entanto, ao planejar cuidadosamente uma estratégia para implementar uma reestruturação e comunicá-la à sua equipe, você prepara o caminho para um processo muito mais eficaz.

Se você gostaria de saber mais sobre reestruturação organizacional, acredita que sua empresa está precisando desse processo e além disso, sabe o que ela pode fazer por você e seu negócio, entre em contato com a gente. A Smart3 está te esperando com soluções sob medida.

Fale com nossos Especialistas

Leave a Reply

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.