Skip to main content

Você já pensou em adotar estratégias sustentáveis ao seu negócio? Não sabe quais as melhores opções para a empresa? Ou mesmo, não tem ideia do que seriam estratégias sustentáveis? Então vamos lá!

Antes de tudo, estratégias podem ser interpretadas como as linhas, planos, rotas que as empresas adotam com um determinado objetivo. No caso das Estratégias de Sustentabilidade, são os caminhos escolhidos com foco em tornar a organização sustentável, ou seja, mantê-la perene sobre os pilares bem conhecidos: ambiental, social e econômico.

Isso pode significar que uma estratégia sustentável é formulada e executada para que as necessidades da empresa, e de seus stakeholders, sejam atendidas hoje, protegendo, sustentando e aprimorando os recursos que serão necessários no futuro.

O desenvolvimento de estratégias sustentáveis mudou drasticamente o debate sobre a contribuição das organizações para os objetivos de progresso.

Seguimos com mais alguns tópicos importantes para desenvolver suas estratégias de sustentabilidade, e entender como isso pode ser benéfico para sua empresa:

  • Importância das estratégias de sustentabilidade
  • A melhor Estratégia para o seu Negócio
  • Indicadores e Padrões de Sustentabilidade
  • Ações em Estratégias de Sustentabilidade

 

Importância das Estratégias de Sustentabilidade

As empresas estão desenvolvendo cada vez mais táticas, integrando metas e objetivos de sustentabilidade. Em outras palavras, esses planos visam não apenas reduzir os impactos sociais e ambientais negativos, mas também possibilitar que as corporações tenham um impacto positivo e regenerativo na sociedade e na natureza.

Isso é importante, pois, as empresas podem ter uma profunda influência nos padrões de produção e consumo (Michaelis, 2003).

Alguns pontos para ressaltar a importância das estratégias de sustentabilidade em empresas podem ser:

– Aumento dos lucros: este ponto inclui como a sustentabilidade, implementada adequadamente, pode melhorar o desempenho financeiro. Adicionalmente, essas iniciativas têm potencial para reduzir os custos. Tem-se um equívoco generalizado que a sustentabilidade adiciona despesa e complexidade quando, na verdade, pode ajudar a tornar seu negócio mais eficiente e lucrativo.

– Constrói o engajamento dos funcionários: colaboradores preferem trabalhar em uma empresa que trata ativamente de seus impactos ambientais e sociais. Desta forma, tornam-se mais engajados e comprometidos, mas economizando dinheiro em custos de recrutamento e treinamento.

– Esperado por todos stakeholders: além dos funcionários, as empresas têm investidores, clientes, organizações governamentais e não governamentais. Todos eles esperam que os negócios operem de forma sustentável. Inclusive, muitos optarão por investir ou comprar com base no perfil de sustentabilidade da empresa. Cada vez mais, o governo e as ONGs estão destacando e até envergonhando quem não atendem aos seus padrões.

– Fator de inovação: quando a sustentabilidade está totalmente integrada a companhia ela ajuda a criar inovação. Atinge o ponto ideal quando as estratégias de sustentabilidade estão alinhadas com as necessidades dos clientes.

Resumidamente, as organizações por meio das estratégias de sustentabilidade, influenciam o trabalho, as inovações e o crescimento econômico, além de obter maior visibilidade perante o público-alvo.

A melhor Estratégia para o seu Negócio

O desenvolvimento de estratégias sustentáveis depende de uma série de fatores contextuais facilitadores, bem como de direcionadores. Isso ajuda a criar as oportunidades necessárias para que essas táticas sejam bem-sucedidas, além de motivar as empresas a projetar e implementar novas estratégias sustentáveis.

Primeiramente, em nossa visão, devem ser explorados os fatores ligadas à dinâmica interna dos negócios, após, são considerados as causas externos e sistêmicos.

Naturalmente, é fundamental que as empresas desenvolvam as estratégias sustentáveis sob medida para o seu perfil. Nesse sentido, a Smart3 utiliza em seus estudos as seguintes análises:

– Mapeamento de ativos e potencialidades: Realiza-se mapeamento interno da empresa pretendendo identificar quais ativos possui e sua magnitude. Posteriormente, se aplicável, podem ser analisados quais unidades detém maior afinidade para desenvolver atividades sustentáveis e respondendo perguntas como: para que? para quem? Por fim, avalia-se quais as possíveis estratégias de aproveitamento para cada ativo.

Nesse mapeamento é fundamental a conversa com os gestores e funcionários da organização. Cada indivíduo é motivado contribuir com sua experiência das práticas já realizadas e sua visão de potencialidades.

– Benchmarking: elaboração de pesquisas e avaliações de práticas e estratégias adotadas por outras organizações que atuam no mesmo e em outros mercados. A intenção é conseguir identificar erros, que deverão ser evitados e tentar adaptar à realidade da corporação ações que deram certo na concorrência.  Ao analisar iniciativas de organizações de outros setores, a empresa pode ser levada a práticas inovadoras.

– Levantamento de práticas sustentáveis: através de pesquisas e estudos socioambientais obtém-se dados ou informações sobre características das práticas sustentáveis e tendências de mercado que gerem oportunidades para os ativos. Objetiva-se aqui novas maneiras que possibilitem o desenvolvimento de atividades na eficiência no uso dos recursos naturais.

 

Indicadores e Padrões de Sustentabilidade

Além dos estudos e programas socioambientais, existem os indicadores de sustentabilidade que auxiliam as corporações a mapearem e tomarem conhecimento dos impactos e potenciais riscos. Consequentemente, fazendo com que as empresas se disponham a assumir os compromissos para a mitigação.

Com base nisso, a Smart3 considera em seus estudos uma série de indicadores, índices e relatório que auxiliam na seleção das melhores estratégias de sustentabilidade:

– GRI: Global Reporting Initiative é uma organização internacional que ajuda empresas, governos e outras instituições a compreender e comunicar o impacto dos negócios em questões críticas de sustentabilidade.

– IR: Integrating Reporting Framework é um relatório integrado que tem estrutura baseada em princípios, multi capital, que é usada para acelerar a adoção de relatórios integrados em todo o mundo.

– CDP: Carbon Disclosure Project é um questionário que as empresas respondem possibilitando assim, compreender as melhores práticas, riscos e fazer análises comparativas tanto em âmbito nacional quanto mundial.

– ISE B3: o Índice de Sustentabilidade Empresarial pode mensurar o desempenho médio das ações listadas na Bolsa de Valores, referentes as empresas que seguem os princípios do ESG.

Dow Jones Sustainaibility Index: o Índice Dow Jones de Sustentabilidade, tem como objetivo de reconhecer as melhores práticas de sustentabilidade das empresas cotadas na bolsa de valores.

– Pacto Global: é uma iniciativa da ONU para que as empresas alinhem suas operações a 10 princípios universais nas áreas de: Direitos humanos, trabalho, meio ambiente e anticorrupção e desenvolvam ações que contribuam para o enfrentamento dos desafios da sociedade.

 

Ações em Estratégias de Sustentabilidade

Aspirando um mundo melhor, a Organização das Nações Unidas (ONU) definiu os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) a partir de uma longa experiência em promover uma sociedade mais justa e que respeitasse o meio ambiente.

Ods Estratégias de Sustentabilidade

Nesse contexto das ODS’s, cada empresa pode ter programas para o seu específico perfil. Abaixo destacamos algumas medidas que podem ajudar nas suas estratégias de sustentabilidade, tais como:

– Conservação da Água: Uma abordagem para este desafio é trabalhar no sentido de estabelecer um equilíbrio no uso e fornecimento de água, através da inserção de programas de conservação e reuso da água.

– Gestão de Resíduos e Pós – Consumo: adoção por um sistema que se concentra na prevenção, redução, reutilização, reciclagem, recuperação de energia e, finalmente, tratamento ou descarte. Tem como objetivo priorizar ações para o uso mais eficiente dos recursos, colocando no topo da pirâmide as práticas renováveis e com menos desperdício.

– Saúde e Segurança dos Trabalhadores e Direitos Humanos: uma abordagem de saúde baseada em direitos humanos fornece um conjunto de princípios claros para definir e avaliar políticas de higidez e prestação de serviços, visando práticas discriminatórias e relações de poder injustas.

– Mudanças Climáticas e Ar: as mudanças climáticas e a má qualidade do ar afetam negativamente a saúde humana e ecológica, a economia e o ambiente construído.

– Gestão da Biodiversidade: anualmente, há perdas significativas referentes a fauna e flora por todo planeta. Desta forma, a conservação da biodiversidade é fundamental para o desenvolvimento econômico e ambiental, além de garantir recursos para as gerações futuras.

Por fim, nota-se que a criação de estratégias sustentáveis está ligada a uma sociedade mais conectada e assertiva. As empresas são sempre mais responsabilizadas pelos impactos sociais e ambientais, incluindo aqueles que ocorrem fora de seus limites organizacionais.

Conte com a Smart3

A smart3 auxilia os clientes a atingirem os objetivos sustentáveis. Uma dessas formas é o desenvolvimento de estratégias de sustentabilidade de acordo com o perfil de cada organização.

Deseja saber mais sobre estratégias de sustentabilidade e como será vantajoso para sua empresa? Fale com nossos especialistas!

 

 

Leave a Reply

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.