Skip to main content

As empresas florestais têm como missão reduzir os impactos de seus processos na natureza, modelando as suas atividades de forma a atender as necessidades da sociedade presente, sem comprometer a utilização pelas gerações futuras. 

Nessa realidade, cabe às empresas florestais desenvolverem as suas ações dentro da cadeia econômica do negócio de maneira sustentável, porém de forma a se manter economicamente competitiva.

No post de hoje, trouxemos para você a dinâmica das empresas florestais com a sociedade e o meio ambiente.

Então, continue a leitura e descubra como esse modelo de negócio sustentável funciona.

O que é uma empresa florestal?

As empresas florestais são negócios que tem como um dos seus principais pilares a sustentabilidade, garantindo um desempenho economicamente competitivo, com baixo impacto ambiental e máximo ganho social.

Atualmente, as empresas florestais fazem parte do setor brasileiro que mais preserva a flora e a fauna do país.

Isso porque, é da prática das empresas ambientais trabalharem as políticas e códigos de conduta de forma a causar o mínimo de danos para o meio ambiente.

Não somente, no campo da comunicação e imagem, as empresas florestais são transparentes e prestam informações à sociedade, trazendo informações sobre as mudanças climáticas e questões fundiárias.

No Brasil, de acordo com a CNI (Confederação Nacional da Indústria), as empresas florestais geram mais de 7 milhões de empregos e é responsável por 7,3% das exportações do país.

Além disso, o setor movimenta mais de 10 bilhões de dólares anualmente.

A relação das empresas florestais com a comunidade

A sociedade valoriza e prioriza empresas que são embasadas no conceito de responsabilidade social e ambiental.

Por isso, fortalecer esses pilares é um fator decisivo para o crescimento e sobrevivência das empresas.

Nessa realidade, as empresas florestais estão um passo à frente das empresas que levam o modelo tradicional de negócios, que resume uma empresa à geração de riquezas e de empregos.

Por outro lado, as empresas florestais têm uma relação ainda mais estreita com a comunidade na qual estão inseridas.

Para exemplificar, podemos pensar em um negócio responsável pela produção de celulose, na qual a matéria-prima é oriunda de extensas plantações florestais.

Nessa situação, essa empresa tem responsabilidades ambientais e sociais, sendo responsável pelos impactos locais de suas ações. 

A indústria sustentável com as empresas florestais

As empresas florestais podem contribuir positivamente para o meio-ambiente, tendo em vista que os seus procedimentos são realizados de forma responsável e com políticas voltadas para a sustentabilidade. 

O Brasil é o segundo país com maior cobertura florestal do mundo com cerca de oito milhões de hectares de florestas. 

Desse quantitativo, uma grande parte da cobertura verde é de florestas plantadas sustentáveis de eucalipto ou pinus. 

Essas plantações são utilizadas por diversos modelos de negócio sustentáveis, que utilizam a matéria-prima de forma orgânica.

No Brasil, os principais segmentos de empresas florestais são as indústrias de painéis de MDF, compensados, papel, celulose e madeira para energia.

Com mais árvores sendo plantadas na região, a comunidade próxima pode desfrutar dos benefícios da presença de áreas verdes. 

Entre esses benefícios, podemos citar:

  • A preservação das matas nativas, que muitas vezes se integram às plantadas;
  • Manutenção do habitat natural dos animais, que podem transitar pelas florestas plantadas e nativas.  
  • Melhoria da qualidade do ar e o ciclo de chuvas,  trazendo mais recursos hídricos para todos;
  • Maior absorção das águas da chuva pelo solo.

Conclusão

Se autointitular como uma empresa florestal não torna o negócio um exemplo de sustentabilidade.

Para se tornar um modelo eficiente e amigo da natureza, é fundamental que as empresas estejam comprometidas a adotar procedimentos mais sustentáveis.

Nesse cenário, o primeiro passo que pode ser adotado é utilizar florestas plantadas e não matas nativas, para suas atividades. 

Não somente, as plantações precisam ocorrer com o mínimo de impacto ambiental possível.

Hoje, um dos maiores vilões desse tipo de plantio são os componentes químicos envolvidos no processo de fertilização e fortificação do solo que costumam prejudicar a água, o ar e a própria fauna que vive ali. 

É fundamental que todo o processo de manejo das árvores para a extração de seus produtos seja realizado pelas indústrias com impacto ambiental praticamente zero, ou quem sabe, até de forma positiva.

Dessa forma, as empresas podem estar alinhadas com o propósito de uma grande parcela de consumidores, governo e investidores, que desejam diminuir os impactos das atividades industriais no meio ambiente.  

Precisando de consultoria florestal? Conte com a Smart3.

A Smart3 tem vasta experiência em consultoria florestal para empresas florestais, de papel e celulose. 

Nosso foco é apoiar todo o processo operacional e produtivo florestal. Entre em contato conosco e saiba mais!

Essas informações foram úteis para você? Explore o nosso blog e encontre mais artigos interessantes para você!

Leave a Reply

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.